domingo, 18 de outubro de 2009

As traças da decepção!

Sim, este é o título , curto e grosso a respeito da peça que fomos assistir ontem no Teatro Augusta.
"As traças da paixão" começa com um cenário sugestivo de uma taverna e com a música francesa "Que reste-t-il de nos amours" de Charles Trénet.
Imediatamente pensei , que lindo, que bom gosto, a peça promete!

Até que entram em cena a atriz Lucélia Santos e o ator Maurício Machado...

Numa linguagem pobre e tosca, com palavrões desnecessários ,um humor pobre e sem graça, fazem alusão à vida da herdeira dos czares russos , Anastácia que provavelmente revirou-se na tumba diante de tanto mau gosto.
Uma tragicomédia lamentável!
As vinte minutos da peça resolvemos sair do recinto, porque pensamos que teatro é arte, e arte é para alimentar o espírito e o alimento ali servido estava estragado.

Saimos silenciosamente e fomos direto ao estacionamento do teatro para pegarmos o carro. Já dentro do estacionamento, uma mulher muito simpática e sorridente nos abordou e perguntou porque havíamos saído antes do término da peça.
Respondi que não estava gostando da linguagem usada e que a peça era pobre, desprovida de beleza e que a única coisa de que gostei foi a música de Charles Trénet.

Agora vem o desfecho:

Como ela também estava no estacionamento, resolvi perguntar porque ela havia saído antes de terminar a peça .
Ela responde:
- Sou a produtora da peça.

Fecha a cortina e minha cara cai no chão!

kkkkkkkkk

Nadinha Mara

9 comentários:

Aninha Leme disse...

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
fala sérioooooooooooo
foi uma mierda aquela peça, achei que fosse desperdiçar minutos preciosos do meu aniversário vendo aquela pobreza de espírito total.
Ainda bem que todos concordaram e pudemos ir embora!
kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

besosssssssssssssssssss

Fernanda disse...

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Gabitus disse...

Hahahahahahahahaha.....

Meu, ela tinha que ouvir aquilo!! Vamos ver se na próxima, ela produz algo decente!!

E Lenhas!!! Você é a rainha de sair no meio... hahahahahaha... lembra dos filmes que já desistimos?? Hahahhahahaha...

Mas concordo!! O tempo é algpo precioso... precisamos usá-lo para algo que nos faça bem!

Beeeeijos!!

Desabafando disse...

kkkkkkkk.....eu acho que não há mal nenhum em dizer a verdade...quem sabe essa crítica não sirva pra eles repensarem alguns conceitos não é?

Blog do Cachorro Cansado disse...

Moças,
indiquei seu blog num prêmio bloguístico. Olha lá no Cachorro Cansado.
bjos Edu

Helo disse...

Olá! A própria produtora sai antes da peça??? nem ela acredita no q faz pelo jeito... achei o blog de vcs e adorei de cara! Muito legal! Quando puder me visitem... www.colombinagirl.blogspot.com bjuss

Blog do Óbvio disse...

Nádia, para ouvir um monte de palavrões, não precisa ir ao teatro. Vá a um campo de futebol assistir a uma "eletrizante" partida. De fato, decepciona muito a gente quando isso acontece. Você fez bem de falar o seu porque da saída antecipada. Pode estar certa que foi a melhor crítica, inclusive construtiva, que a produtora deve ter recebido. Eu no seu lugar também morreria de vergonha. Interpretaria como se fosse um "mico" de minha parte, mas pensando friamente, nós somos uns bobos e se a moça disse ser produtora da peça é porque aceitou a crítica e deve pensar em fazer algo um pouco mais erudito. Valeu, Nadinha. Um beijo moralisante e cheio de muito carinho. Manoel.

Anita disse...

Interessante a produtora ter se identificado. Concordo com a opinião ai de cima.

as viciadas disse...

HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAH.

agentetomanocudevemquando.

HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAH

L.